Rúben Amorim afirma que vencer a Taça da Liga “não salva” a época do Sporting

O treinador Rúben Amorim salientou hoje que conquistar a Taça da Liga de futebol “não salva” a época do Sporting, mas assumiu a importância de ganhar títulos, prometendo uma equipa desinibida nas meias-finais, com o Arouca.

Rúben Amorim afirma que vencer a Taça da Liga

Rúben Amorim afirma que vencer a Taça da Liga “não salva” a época do Sporting

O treinador Rúben Amorim salientou hoje que conquistar a Taça da Liga de futebol “não salva” a época do Sporting, mas assumiu a importância de ganhar títulos, prometendo uma equipa desinibida nas meias-finais, com o Arouca.

“O nosso objetivo principal é lutar pelo título [na I Liga], mas sabemos que perdemos muitos pontos. Este é um título que depende de nós, sem salvar época nenhuma, pois ainda estamos a meio e não sabemos ainda o que vai acontecer”, afirmou o treinador.

Em conferência de imprensa, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, de antevisão ao jogo das ‘meias’ da Taça da Liga, com o Arouca, Rúben Amorim realçou que há jogadores do plantel “que ainda não venceram títulos” e precisam de sentir essa sensação de vitória.

“É uma pressão maior para os jogadores e alguns não sabem o que é lutar por títulos e estar em primeiro lugar. A maior pressão de um jogador, num clube grande, é quando está atrasado e não está no lugar onde devia estar de acordo com a grandeza do clube. Isso sente-se no relvado. Amanhã [terça-feira] vai ser diferente, estão motivados. Acho que é maior a vontade de ganhar do que a pressão”, sublinhou o técnico, com 37 anos.

O avançado Francisco Trincão está doente e é a principal ausência do Sporting para o duelo diante do conjunto da Serra da Freita, que já derrotou os ‘leões’ esta temporada, por 1-0, com Rúben Amorim a dizer que olharam muito para esse duelo na preparação.

“Iremos apresentar o melhor ‘onze’, tendo em vista este jogo e as características que queremos, e olhando com muita atenção para o jogo em Arouca. É uma equipa que já nos venceu e está a viver um momento fantástico, com mérito do treinador”, analisou.

A inconstância da turma ‘verde e branca’, esta época, assenta em “alguma ansiedade” com o desenrolar das partidas, apesar de boas entradas, com “capacidade de ter bola e empurrar o adversário para trás”, mas a faltar eficácia, mesmo notando-se evolução.

“Penso que amanhã vamos estar muito desinibidos e a querer ganhar. Queremos dar uma resposta diferente do que no campeonato. Se as coisas vão sair bem ou não? Em outros anos, tinha mais certezas de que íamos marcar e não sofrer”, lembrou Amorim.

O treinador reforçou que está feliz no Sporting e que não tem intenções de sair, mas sabe que está dependente dos resultados: “Estou feliz aqui e não tenho intenções de sair. Da mesma forma que ganhámos o campeonato e muitos sportinguistas diziam que eu podia ficar aqui a vida inteira, agora alguns consideram que me devia mudar”.

“O nosso objetivo é estar num projeto onde podemos manter os jogadores e criar uma base de equipa campeã, mas ainda temos de lutar com algumas situações. Sabemos que estamos em quarto lugar e isso é complicado de gerir com os adeptos”, explicou.

O Sporting defronta o Arouca na terça-feira, a partir das 19:45, na primeira meia-final da Taça da Liga de futebol, no Estádio Municipal Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria, com arbitragem de Fábio Veríssimo, da associação de Leiria.

O vencedor defrontará na final FC Porto ou Académico de Viseu, que se defrontam no dia seguinte, no mesmo recinto.

 

DYRP // AJO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS